Trimipramina (Dosagem)

A trimipramina é um antidepressivo tricíclico utilizado principalmente no tratamento da perturbação depressiva major. O medicamento é também utilizado no tratamento da insónia, da ansiedade e da psicose, devido às suas propriedades sedativas, ansiolíticas e antipsicóticas, respetivamente. A sua eficácia e tolerabilidade estão associadas à presença de certas variantes genéticas dos citocromos CYP2C19 e CYP2D6, que podem igualmente favorecer a ocorrência de efeitos adversos, o que sublinha a importância de um ajustamento adequado da dosagem.

A trimipramina é utilizada para o tratamento de várias perturbações psiquiátricas. É amplamente utilizada para o tratamento da depressão major, especialmente quando o efeito sedativo é útil. É também um ansiolítico, sedativo e antipsicótico eficaz, o que a torna útil no tratamento de outras condições psiquiátricas, como a perturbação obsessivo-compulsiva, a ansiedade, a perturbação de stress pós-traumático ou a dor neuropática, entre outras.

MECANISMO DE ACÇÃO

Os antidepressivos tricíclicos exercem a sua ação através da inibição da recaptação da serotonina e da norepinefrina, aumentando a biodisponibilidade dos neurotransmissores no sistema nervoso central, o que produz o efeito antidepressivo. No entanto, esta capacidade inibitória é relativamente mais fraca em comparação com outros antidepressivos da mesma família. Embora os efeitos sobre os neurotransmissores ocorram imediatamente, os efeitos terapêuticos só são evidentes semanas mais tarde, provavelmente porque têm de ocorrer alterações nos receptores no córtex cerebral e no hipocampo. Os antidepressivos tricíclicos são também muito úteis no tratamento da dor neuropática e, embora o seu mecanismo a este nível não seja bem compreendido, pensa-se que modulam os sistemas opióides anti-dor no SNC.

CONTRA-INDICAÇÕES

A trimipramina está contra-indicada em doentes que tenham demonstrado previamente hipersensibilidade a este fármaco ou a outros antidepressivos da mesma família. Não deve ser utilizada na recuperação de doentes que tenham sofrido um enfarte agudo do miocárdio ou de doentes com outros problemas cardíacos, como arritmias. Também não é recomendada a sua utilização em pessoas com doença hepática ou durante o aleitamento.

É importante ter em conta que podem ocorrer efeitos adversos significativos quando combinado com outros medicamentos, como outros antidepressivos, inibidores da MAO, opiáceos, epinefrina, barbitúricos, álcool ou medicamentos à base de plantas, entre outros. Deve também ser utilizado com precaução em doentes que estejam a ser tratados para hipertiroidismo. Por conseguinte, é importante consultar o seu médico se estiver a tomar outros medicamentos ou suplementos.

A trimipramina deve também ser utilizada com precaução em doentes com risco aumentado de glaucoma ou problemas do trato urinário.

EFEITOS SECUNDÁRIOS

Para além de inibir a absorção de certos neurotransmissores, estes medicamentos podem também bloquear outros receptores (histamínicos, alfa-adrenérgicos, muscarínicos), pelo que os efeitos secundários são frequentes.

O efeito secundário mais frequente é a sonolência, seguida de boca seca, obstipação, retenção urinária ou visão turva. Podem também ocorrer, embora com menor frequência, hipotensão, perda de peso, afrontamentos, reacções cutâneas, taquicardia, alterações de humor e aumento do risco de fracturas ósseas em caso de tratamento prolongado.

NOMES COMERCIAIS

  • Surmontil®
  • Herphonal®
  • Rhotrimine®
  • Sapilent®
  • Stangyl®
  • Tydamine®

Genes analisados

CYP2C19 CYP2D6

Bibliografia

Hicks JK, Swen JJ, Thorn CF, et al. Clinical Pharmacogenetics Implementation Consortium Guideline for CYP2D6 and CYP2C19 Genotypes and Dosing of Tricyclic Antidepressants. Clin Pharmacol Ther, 2013; 93(5):402–8.

Hicks JK, Sangkuhl K, Swen JJ, et al. Clinical pharmacogenetics implementation consortium guideline (CPIC) for CYP2D6 and CYP2C19 genotypes and dosing of tricyclic antidepressants: 2016 update. Clin Pharmacol Ther. 2017 Jul;102(1):37-44.

Kirchheiner J, Müller G, Meineke I, et al. Effects of polymorphisms in CYP2D6, CYP2C9, and CYP2C19 on trimipramine pharmacokinetics. J Clin Psychopharmacol. 2003 Oct;23(5):459-66.

LiverTox: Clinical and Research Information on Drug-Induced Liver Injury [Internet]. Bethesda (MD): National Institute of Diabetes and Digestive and Kidney Diseases; 2012–. Trimipramine. 2020 Apr 5. PMID: 31643192.

Ainda não fez um teste de DNA?

Faça seu teste genético e descubra tudo sobre si.

starter
Test ADN Starter

Ancestralidade, Traços e Bem-estar

Comprar
starter
Test ADN Advanced

Saúde, Ancestralidade, Traços e Bem-estar

Comprar
Mês do Pai Só até 20 de junho em nossos testes de DNA. Utilize o nosso código DAD15
Comprar