Tendinopatias nas extremidades superiores (braços)

Os tendões são estruturas anatómicas localizadas entre músculo e osso, cuja função é transmitir a força gerada pelo músculo para o osso, dando origem ao movimento articular. A influência da genética nas patologias tendinosas está a tornar-se cada vez mais conhecida, permitindo uma compreensão mais profunda da interpretação das variações genéticas, não só nas causas das tendinopatias, mas também noutros aspectos como a susceptibilidade, prognóstico e resposta individual ao tratamento.

Os músculos do manguito rotador são pequenos músculos estabilizadores da articulação do ombro que permitem movimentos precisos e coordenados do ombro. São compostos por quatro músculos (supraspinatus, subscapularis, teres minor e infraspinatus) e os seus tendões responsáveis.

Dos quatro músculos do manguito rotador, o tendão mais frequentemente ferido é o supraspinato. A lesão do tendão do supraespinal ocorre principalmente devido à degeneração do tecido devido a défices de vascularização, trauma directo ou sobrecarga devido à utilização exaustiva com diferentes cargas de trabalho.

Uma das principais características associadas ao tendão é a sua capacidade de modular, e portanto a sua potencial capacidade de recuperação de lesões. Para tal, é importante compreender os factores intrínsecos, individuais, genéticos, biomecânicos e ambientais que interagem entre si e que tornam possível prevenir e optimizar a recuperação das tendinopatias.

Genes analisados

COL1A1 DEFB1 TNC

Bibliografia

Khoschnau S, Melhus H, Jacobson A, Rahme H, Bengtsson H, Ribom E, et al. Type I Collagen ?1 Sp1 Polymorphism and the Risk of Cruciate Ligament Ruptures or Shoulder Dislocations. Am J Sports Med, 2008; 36(12):2432–6.

Kluger R, Burgstaller J, Vogl C, Brem G, Skultety M, Mueller S. Candidate gene approach identifies six SNPs in tenascin-C (TNC) associated with degenerative rotator cuff tears. J Orthop Res, 2017; 35(4):894–901.

Motta G da R, Amaral MV, Rezende E, Pitta R, dos Santos Vieira TC, Duarte MEL, et al. Evidence of genetic variations associated with rotator cuff disease. J Shoulder Elb Surg, 2014; 23(2):227–35.

Vaughn NH, Stepanyan H, Gallo RA, Dhawan A. Genetic Factors in Tendon Injury: A Systematic Review of the Literature. Orthop J Sport Med, 2017; 5(8):232596711772441.

Ainda não fez um teste de DNA?

Faça seu teste genético e descubra tudo sobre si.

starter

Ancestralidade, Traços e Bem-estar

advanced

Saúde, Ancestralidade, Traços e Bem-estar

Promoção CYBER MONDAY

Até 28 de novembro

Até -25% em nossos testes de DNA

Código CYBER25